sábado, 6 de janeiro de 2018

HAIKUS, DE FÁTI ZAH

Imagen relacionada


Luz desta noite
a custodiar a terra
a lua cheia


Un raio de sol
entra pelo ferrolho
também a sombra


A chuva molha
o banco solitário
e a lembrança


Pingas de chuva
embafam os vidros
e a memória


Cheiro perpétuo
as castanhas assadas
gozo de infância



© Textos: Fáti Zah
© Tradução: Xavier Frias-Conde

Sem comentários:

Enviar um comentário